Como lidar com a crítica

Não precisa de muito para ser alvo de críticas. Basta fazer alguma coisa que esteja fora das normas que a sociedade lhe quer impor ou tentar melhorar qualquer área da sua vida. Hoje em dia, muitas pessoas acham que criticar lhes dá um ar de sabedoria.

Apontam o dedo aos outros, estando totalmente inconscientes das péssimas decisões que tomam no seu dia a dia e que as levam a ter vidas miseráveis.

Os críticos abundam a nossa volta, não há como fugir deles. Se é daquelas pessoas que vai atrás daquilo que quer e que não baixa os braços perante a adversidade, é importante que saiba lidar com a crítica e com os críticos.

Se deixar que a crítica atravesse o seu escudo pessoal, tal pode consumi-lo e prejudicá-lo fortemente.  

Embora seja verdade que existem críticas construtivas, nunca tive muita paciência para aquelas pessoas que criticam e nada fazem. Já para não falar daquelas que fazem críticas destrutivas e que afirmam que é para “o nosso bem”.

A minha estratégia para lidar com os críticos que me querem mandar abaixo consiste meramente em ignorá-los. Argumentar com eles dá-lhes força.

Caso tenha dificuldade em ignorar as críticas destrutivas e fique a pensar nelas durante vários dias, arruinando assim o seu bem estar, existem várias coisas das quais se deve lembrar quando alguém o atacar que o podem ajudar a ignorar todo o negativismo e seguir em frente, aqui estão algumas:

– Nunca se recebe críticas de pessoas que estejam a tender conquistar alguma coisa.

Aqueles que tentam realizar algo de significativo nas suas vidas não têm tempo para andar a avaliar o que os outros andam a fazer. Estão focados nos seus sonhos e nos seus objetivos. Quem mais crítica é quem menos faz.

– Nunca foram erguidas estátuas a críticos.

Recorda-se de algum crítico famoso cujo nome tenha ficado para a história? É claro que não, eles não existem.

– Quase todas as pessoas que fazem críticas são inseguras e têm pouca inteligência emocional.

Um estratagema muito usado por quem se sente mal consigo mesmo, consiste em tentar fazer com outras pessoas se sintam mal também.

– É fácil atacar e destruir um ato de criação, é muito mais difícil executar um. -Chuck Palahniuk-

Esta frase é do aclamado escritor do “Clube de combate”, e diz tudo.

Espero que os pontos acima mencionados o ajudem a sentir-se melhor, já Aristóteles dizia:

“Se quer evitar a crítica, não diga nada, não faça nada, não seja ninguém”.

Para finalizar vou deixá-lo com a minha citação favorita.

Esta citação foi parte de um discurso chamado “Cidadania numa República” de Theodore Roosevelt, presidente dos Estados Unidos entre 1901 e 1909. A citação incluída no discurso viria a ser imortalizada como “ O Homem na Arena”

O Homem na Arena

“Não é o crítico que importa; nem aquele que aponta como o homem forte tropeça, ou onde o realizador de proezas poderia ter feito melhor. Todo o crédito pertence ao homem que está de facto na arena.

Cuja face está arruinada pela poeira e pelo suor e pelo sangue; que se esforça com valentia; aquele que erra e falha de novo e de novo, pois não existe esforço sem erro ou fracasso; aquele que de facto se esforça para executar as ações;

aquele que conhece os grandes entusiasmos, as grandes devoções; aquele que se consome em uma causa digna;

aquele que na melhor das hipóteses conhece no fim o triunfo da realização, e na pior das hipóteses, se falhar, ao menos falhará agindo com coragem e grandeza, de modo que o seu lugar não será nunca junto daquelas almas frias e tímidas que não conhecem nem vitória nem derrota”.

-Theodore Roosevelt-

Arrebatador!

Nunca se esqueça! Quer falhe quer triunfe, o seu lugar jamais será junto das almas frias e tímidas que não conhecem vitória nem derrota.

Nota: Se você é uma pessoa habituada a criticar é provável que o queira fazer por eu ter escrito este artigo. Se assim for clique aqui.

Pergunta: Como é que lida com a crítica?

Deixe um comentário