A falta de consistência nas suas ações

Este blog chama-se Desbloqueie-se, e o tema é o desenvolvimento pessoal e a produtividade. Uma grande parte das pessoas que leem artigos acerca destes tópicos têm metas específicas que querem concretizar.

Algumas dessas pessoas vão atrás dessas metas com tudo aquilo que têm, outras esforçam-se consideravelmente e umas quantas têm um ritmo lento, mas fazem aquilo a que se comprometem.

Para além destes, existe ainda um outro tipo de pessoas que leem sobre estes temas.

O comportamento destas últimas representa a maneira de proceder da grande maioria das pessoas de hoje em dia, e têm por hábito estabelecer uma meta, esforçarem-se para a atingir durante um curto período de tempo, e depois desistirem.

Se se identificou com esta descrição, leia este artigo até ao fim e caso seja necessário, releia-o várias vezes.

Para contextualizar a falta de consistência na sua vida, podemos afirmar que é o que acontece quando você não consegue realizar ações específicas, a um determinado ritmo e com uma frequência pré-definida, por um longo período de tempo.

O oposto dessa situação, ou seja, realizar ações específicas a um determinado ritmo e com uma frequência pré-definida por um longo período de tempo, é imprescindível para conseguir alcançar metas de longo prazo, por sua vez as mais gratificantes.

Se não adquirir consistência na forma como se esforça, as hipóteses de se tornar bem sucedido em qualquer empreendimento serão muito reduzidas. Se tem sido esse o seu caso, tenho uma excelente novidade para si:

Os traços de caráter não são permanentes.

Antes de escrever nos comentários que eu estou equivocado e que o motivo do seu fracasso é porque nasceu com o ADN errado, gostaria que soubesse que se o oposto da afirmação acima referida fosse verdade, este site não existiria, você não estaria a ler este artigo, eu não teria escrito dois ebooks (até à data) e jamais teria criado um negócio sem ajuda externa (nem mesmo com ajuda).

Foi necessário para mim passar por um processo de desenvolvimento pessoal durante anos para chegar aqui. Se não o tivesse feito, a minha vida estaria num patamar totalmente diferente daquele onde está agora, e posso garantir-lhe que não seria para melhor.

Agora que sabe que é possível mudar e se tem dificuldade em ser consistente, só tem de seguir duas regras muito simples:

1- Escolha uma única meta.

“Aquele que persegue dois coelhos não apanha nenhum” Confúcio.

Mais vale perseguir uma única meta e alcançá-la, ainda que a um ritmo lento, do que correr freneticamente atrás de várias e ficar pelo caminho em todas.

Pode realizar várias metas ao longo da sua estadia neste mundo, não tem de escolher só uma e fazer dela uma missão de vida. Tem sim de realizar uma de cada vez, pelo menos enquanto desenvolve o hábito de ser consistente.

2 – Arranje o raio de uma agenda!

Para ser consistente, tem de colocar numa agenda quando é que vai realizar o trabalho necessário. Pode fazer um planeamento mensal, semanal, ou se preferir diário. Se optar por fazer um planeamento diário faça-o na noite anterior ao dia que planeia.

Ao colocar as suas tarefas numa agenda juntamente com o seus outros compromissos, vai deixar de ser surpreendido por imprevistos como que por magia.

Tudo isto porque quando escreve o que é que vai fazer e a que horas o vai fazer, a sua mente assume-o como algo de prioritário, o que faz com que você se torne mais rigoroso com o seu tempo e não se deixe desviar do seu caminho por outras eventualidades.

Agendar as suas atividades vai permitir-lhe ter ainda outro ganho. Vai desenvolver o que é considerado o mais importante a longo prazo no que toca a realização de objetivos:

Rotinas produtivas.

Quando adquire consistência nas suas ações, durante os primeiros tempos pode ficar com a sensação de que não está a evoluir e de que se está a esforçar em vão. Contudo, se mantiver o empenho e manter as suas rotinas produtivas, as recompensas vão chegar e acredite, estas serão GIGANTESCAS!

Pergunta: Qual a estratégia que usa para ser mais consistente nas suas ações?

Deixe um comentário