Como é que o condicionamento social arruinou as nossas vidas

Este, é o meu inimigo de longa data. Aquele que silenciosamente, arruinou a primeira metade da minha vida. Hoje em dia agradeço-lhe, embora se eu não tivesse descoberto a sua existência, estou certo de que ele ainda estaria a fazer das suas.

Muito pode ser dito sobre o condicionamento social. Embora este seja apenas um artigo acerca do mesmo, tenho a certeza de que um dia lhe dedicarei um livro inteiro.

O condicionamento social entrou muito cedo nas nossas vidas e nunca mais nos abandonará, pelo menos não na totalidade. E ainda bem que assim é, pois existe uma parte boa neste sem a qual, jamais conseguiríamos viver em sociedade.

A maior parte do condicionamento social dá-nos, inconscientemente, as diretrizes para vivermos.

O que é o condicionamento social?

O condicionamento social, é o processo de programar os indivíduos para aceitar e incorporar determinadas noções preconcebidas, crenças, padrões de comportamento, reações emocionais e toda uma panóplia de comportamentos automáticos.

Quando fazemos o que está “certo” somos aceites pelo resto da sociedade, quando fazemos o que está “errado”, somos condenados, e é com estas recompensas pelo “bom comportamento” e castigos pelo “mau comportamento” que somos programados para agirmos de uma certa maneira, ao longo das nossas vidas.

A maioria da programação que nos é incutida, é boa e contribui para a nossa sobrevivência. O problema é o seguinte:

A grande maioria das pessoas foi também formatada para ser um fracasso.

De onde vem essa programação?

Da televisão, das letras das músicas, da nossa família, dos nossos amigos, da publicidade, das revistas, dos jornais, enfim, de um pouco por todo lado.  

As mensagens que nos são passadas através destes meios são quase sempre as mesmas, e são nos repetidas constantemente desde que aprendemos a interpretar a linguagem.

Mensagens como:

– O dinheiro não traz felicidade.

– Um dia encontraremos a nossa cara metade.

– Temos de estudar para sermos alguém na vida.

– Os ricos não têm valores morais.

Todas essas mensagens que são constantemente reforçadas no ambiente à nossa volta levam-nos a ter crenças como:

– As pessoas bem-sucedidas cresceram em famílias felizes.

– Todos os patrões são maus.

– É impossível ter sucesso se não tiver pais ricos e influentes.

– Só se pode ser bom em alguma coisa se tiver talento inato.

– Ser pobre é ser honesto.

Não existe nenhuma conspiração responsável por introduzir estas mensagens nos nossos subconscientes. O condicionamento social sempre existiu, foi variando conforme as épocas e acontece naturalmente.

Hoje em dia, é fácil observar as pessoas nos países desenvolvidos a viverem uma espécie de escravidão voluntária.

Sabem que podem aprender o quiserem com uma simples ligação à internet, e ainda assim, preferem arranjar desculpas como dizerem que não são boas com autoaprendizagem, como já ouvi.

Preferindo desperdiçar os seus tempos livres com coisas completamente inúteis e que apenas contribuem para fazer descer mais ainda os seus QI´s.

Se precisa de ajuda para eliminar o condicionamento social negativo, este blog pode ser uma das suas armas mais poderosas.  

Não existe maneira de impedir que a sua mente seja programada de alguma forma. O que pode no entanto fazer, é escolher qual o tipo de programação que o afeta.

Escolher a sua programação, faz a diferença entre nunca se esforçar o suficiente para nada, devido a ter a crença enraizada na sua mente de que tudo depende da sorte. 

E entre dar o seu melhor e não se deixar desmotivar pelos fracassos, por ter ao invés a crença de que com trabalho e persistência, qualquer pessoa pode alcançar as suas metas.

A sua programação depende apenas de uma única coisa:

EXPOSIÇÃO!

O seu subconsciente vai incorporar tudo aquilo a que se expõe, independentemente da sua vontade.

Quando vê as notícias, está a ser programado.

Quando passa o seu tempo com pessoas negativas e derrotistas, está a ser programado.

Quando está num centro comercial com música de fundo (mesmo sem se aperceber), as letras da mesma estão a programá-lo.

Como mencionado anteriormente, não pode controlar o facto de a sua mente ser programada, mas pode controlar aquilo a que se expõe.

E o tipo de condicionamento social derivado daquilo a que se expõe, vai influenciar toda a sua vida.

Torna-se assim necessário contrabalançar tudo o que é negativo e que é impossível de eliminar, como por exemplo a publicidade, a música que pode ouvir involuntariamente em sítios públicos, as pessoas negativas com as quais é obrigado a relacionar-se por motivos profissionais, etc…

Como o fazer?

Expondo-se a conteúdos e informação que contribuam para tornar a sua vida melhor. Conteúdos relacionados com desenvolvimento pessoal, empreendedorismo, motivação e autodisciplina.

Existem uma infinidade de recursos disponíveis ao seu dispor. Programas em áudio, vídeos no YouTube, livros, podcasts, blogs e se pretender ir mais além comece a relacionar-se com pessoas mais positivas e que acreditem nas suas próprias capacidades.

Deixo-lhe ainda algumas sugestões de autores: Anthony Robbins, Brendon Burchard, Bryan Tracy, Zig Ziglar, Jim Rohn, Napoleon Hill, Evan Carmichael, Grant Cardone, Marie Forleo.

Visite frequentemente este site (leia o URL!), público em média três artigos por semana.

Comece hoje mesmo a ter mais controle na informação a que escolhe expôr-se.

Lembre-se de que não tem de se conformar com a vida que tem agora, e de que ainda pode deixar a sua marca no mundo.

Tem mais alguma sugestão sobre como lidar com o condicionamento social?

Deixe um comentário