O que fazer quando não sabe o que fazer

Ouvimos com muita regularidade que temos de ir atrás dos nossos sonhos, que é fundamental ter um propósito de vida, fazer sacrifícios e “fazer acontecer”. 

Graças à tendência generalizada para “fazer”, a Nike criou um dos slogans mais famosos de sempre “Just Do It” que também impele as pessoas para a ação.

O blog Desbloqueie-se também está provido com artigos que o podem ensinar a deixar de procrastinar, a ter mais autodisciplina e a desenvolver uma visão, tal como muitos outros conteúdos que o podem ajudar a chegar mais perto do que quer, e a começar a “fazer” aquilo que precisa.

Há apenas um pequeno pormenor que é muitas vezes esquecido na indústria do desenvolvimento pessoal e um erro no qual eu não quero cair quando escrevo acerca de produtividade.

Esse pormenor, que porventura jamais poderá ser eliminado da equação, é o seguinte:

Muitas pessoas sabem aquilo que gostariam de ter, mas não sabem quais as ações concretas que devem realizar para o conseguir.

Se tem uma visão clara e específica acerca daquilo que gostaria de concretizar na sua vida, já está um passo à frente das pessoas que não sabem o que querem e simplesmente caminham sem saber muito bem para onde vão.

Já referi em várias publicações que quanto mais claro e específico for o seu objetivo, mais fácil se torna definir as ações necessárias para o alcançar.

Apesar de tudo, ser específico pode não ser o suficiente. Imagine que o seu sonho é tornar-se num empreendedor.

No entanto, não tem formação nessa área, não existem empreendedores na sua família nem no seu circulo de amigos e você não sabe onde ir buscar o conhecimento de que necessita.

Dito isto, não consegue ter a mais pequena ideia do que fazer para por em prática o seu sonho. Pode ter motivação e ser uma pessoa disciplinada, mas isso não lhe dá poderes de clarividência que o fazem adivinhar quais as ações a executar.

O problema de não saber o que fazer, leva muitas pessoas a desistir dos seus sonhos. Nada me deixa mais chateado e revoltado do que ver pessoas a desperdiçar as suas vidas com atividades que requerem um milésimo do seu potencial.

Tudo porque os seus sonhos lhes parecem impossíveis de serem postos em prática. A boa notícia que tenho para lhe dar, é que eu também já aí estive. Foi há quase 10 anos quando decidi tornar-me num empreendedor e tive a minha primeira experiência.

Na altura, os meus conhecimentos acerca de empreendedorismo, desde a criação de um produto, a sua colocação no mercado, o marketing e passando pela contratação de mão-de-obra eram estes:

0

Um grandessíssimo 0!

Eu não fazia a mais pequena ideia de…

Deixe-me pensar…

ABSOLUTAMENTE NADA!

A única coisa que eu tinha era paixão por uma área e uma ideia. Sem saber como a executar, fiz o que a maioria das pessoas faz nessas circunstâncias e pesquisei na internet. Encontrei vários peritos que se dedicavam a ensinar outras pessoas a fazer aquilo que já tinham feito.

No entanto, foi só passado uns 4 ou 5 anos que comecei a ver a minha vida a ganhar um outro rumo, quando descobri um programa que ensinava como criar produtos de informação online e como os colocar à venda. O programa chama-se Total Product Blueprint e é do Brendon Burchard.

Depois deste seguiram-se outros. Os peritos que mais tiveram impacto nas minhas habilidades, com quem mais aprendi e que ainda acompanho hoje em dia, são o Eben Pagan e o já mencionado Brendon Burchard.

O seu objetivo pode ser completamente diferente do meu. Porém, existe algures a informação que você precisa para saber onde é que deve começar.

Não importa aquilo que queira concretizar, não existe nada que não tenha sido já executado por outras pessoas de forma bem-sucedida. Só precisa de ser persistente na procura dessa informação.

Para o ajudar nessa busca, existe uma serie de perguntas que se deve colocar a si próprio. É de extrema importância que leia uma pergunta de cada vez e que escreva a resposta.

Não tenha pressa, faça-se a si mesmo cada uma destas perguntas, pense calmamente e escreva o que lhe vier à mente. Se fizer este exercício corretamente, o resultado poderá ser abismal.

Perguntas:

– Que conhecimentos precisa de adquirir ou desenvolver para realizar este objetivo?

– Quem é que conhece que o pode ajudar a realizar as ações necessárias?

– Olhando para o seu passado, já teve alguma experiência semelhante a esta, em que houvesse uma aprendizagem que possa ser utilizada neste objetivo? Qual?

– Que recursos necessita para seguir em frente?

– Que ações o deixariam mais perto do seu objetivo?

– Com base nas respostas a estas perguntas, é capaz de escrever um plano de ação?

Quando souber quais os primeiros passos que deve dar, dê-os o mais rápido possível. O feedback destes vai trazer-lhe clareza acerca das suas próximas ações.

Para ajudar outras pessoas a entender este conceito, costumo usar a analogia dos faróis de um automóvel.

Imagine que está a conduzir numa estrada completamente escura, os faróis do seu automóvel iluminam apenas o caminho alguns metros à sua frente, e mesmo assim, você consegue chegar ao seu destino.

Não necessita de ver a estrada toda a partir do sítio onde está, pois esta vai-se revelando à medida que vai avançando.

Espero que este artigo o possa ajudar a descobrir o que procura, em todo o caso lembre-se:

Quando não sabe o que fazer mas sabe o que quer, faça alguma coisa e observe o resultado a curto prazo. Saberá assim se deve mudar as suas ações, interrompê-las ou dar-lhes continuação.

Pergunta: O que já fez para saber como avançar durante um bloqueio?

Deixe um comentário