fbpx
Livro em branco em floresta imaginária

Quando as respostas não estão na internet

Este artigo corre o risco de ser o mais irónico que alguma vez escreverei. Não por ser um artigo humorístico, porque não é, mas sim porque é possível ajudar algum leitor a obter alguma resposta. O que contradiz totalmente o título, uma vez que está na internet. Em todo o caso, já perdi a conta a quantas vezes pensei no quanto sortudas são as pessoas que no mundo inteiro, têm acesso à internet.  Basta saber um pouco de história para ter o entendimento de que nunca houve uma altura com tantas respostas disponíveis como nos dias de hoje.   Cada um de nós, tem uma … Ler mais

Homem em cima de um tronco numa cidade

Quando ser ousado, quando ser cauteloso e quando ser sensato

A vida é feita de decisões. A nossa estadia neste mundo é muito breve, e por esse motivo, o conceito da morte está sempre presente na minha mente. Eventualmente, não estará no mesmo ponto do que eu. No entanto, estou certo de que quer desfrutar da sua experiência enquanto está vivo da melhor maneira possível. Para que tal aconteça, uma das noções a reter, é que a qualidade das nossas decisões dita a qualidade das nossas vidas. Sendo fundamental aprender a não permitir que o nosso ambiente controle as nossas emoções. Quando ser ousado, quando ser cauteloso e quando ser … Ler mais

Planeta no universo totalmente conectado

Já reparou que o mundo o quer distrair?

Já reparou que o mundo inteiro o quer distrair? Existe uma abundância de distrações à sua volta, cujo objetivo é recompensá-lo com entretenimento e gratificação imediata.   As distrações vão desde os feeds das redes sociais, até aqueles seus amigos que parecem ter tempo livre a qualquer hora do dia e nunca nada de interessante para fazer que não o inclua.  O mundo à sua volta está a distraí-lo. Se não está, certamente que está a tentar.    As consequências de um mundo de distrações.  Estar constantemente distraído traz consigo várias consequências. A pior de todas, é nunca pensar nas suas prioridades, ou mesmo que … Ler mais

Planeta Terra

O que estamos nós aqui a fazer?

Talvez eu esteja a partir do pressuposto errado ao pensar que somos importantes e que estamos aqui a fazer alguma coisa. Nada obstante, acredito que a produtividade individual está ligada a questões existenciais para muitos indivíduos, dos quais sou indubitavelmente um deles. O que deseja verdadeiramente? Peço-lhe que ignore todos os clichés que acompanham a pergunta que dá o título a este artigo. Se alguma vez se perguntou o que está a fazer neste mundo, deve colocar os filtros sociais de parte para que consiga uma resposta. De preferência, a sua própria resposta. Quando penso nos motivos pelos quais alguém … Ler mais

Máquina de escrever antiga

Porque é que escrevo

Já estava na altura de um artigo deste género. Embora este texto seja acerca de mim, estou certo de que outras pessoas poderão retirar daqui algumas ideias. Em todo o caso, ficará gravada esta entrada no meu blog para que possa sempre recordar-me dos motivos que me levaram a enveredar por este caminho. Como tudo começou. Quando comecei a escrever, o meu objetivo era trabalhar na indústria do desenvolvimento pessoal. Quis criar um ebook que seria um dos produtos que colocaria à venda, para além de webinars, podcasts e vídeos. Nunca me ocorrendo de que tentar fazer tantas coisas ao mesmo … Ler mais

Macbook numa mesa no Starbucks

As 10 lições de vida que aprendi como blogger

Este é o artigo nº 50 deste blog. Para além destes 50 artigos, foram criados centenas de posts nas redes sociais e dois ebooks. Ao longo dos últimos três anos muita coisa aconteceu. Os erros de quem começa do zero. Nos primeiros meses de vida deste blog, os únicos visitantes eram os meus amigos, e só depois de os chatear muito para lerem os meus artigos.  Artigos esses que hoje em dia foram rescritos na totalidade, se bem que alguns foram mesmo apagados por serem tão maus e sem recuperação possível. Nos últimos dois anos, foram diversas as aprendizagens que tive ao criar e … Ler mais

Pessoas a caminhar aleatoriamente

Como é que a sua vida veio aqui parar?

Alguma vez se perguntou como raio é que a sua vida chegou ao ponto em que está? É provável que sim. Todos nós nos fazemos essa pergunta em determinada altura das nossas vidas. É curioso como as coisas nunca acontecem exatamente como as planeamos. Ainda assim, somos capazes de alcançar metas importantes, mesmo quando as circunstâncias parecem desfavoráveis. O futuro é incerto. Mas não assim tanto. Isto significa que embora o futuro seja incerto, há também uma vertente previsível neste. Essa vertente previsível engloba as áreas onde conseguimos agir com um resultado em vista, e originar o efeito desejado. O único … Ler mais

Ampulheta no chão

Quando colocamos as nossas vidas em espera

Desde o primeiro dia em que criei este blog que o fiz com o objetivo de servir como ferramenta para todas as pessoas que precisam de recursos, conhecimentos e até inspiração para alcançarem as suas metas. Após ter escrito quase 50 artigos neste espaço, apercebo-me que existe um tema acerca do qual pouco ou nada falei, e de que já está mais do que na altura de lhe dedicar um artigo completo. O momento presente. Adiar o presente para um futuro melhor. Este tema não vem por acaso. Há uns dias, enquanto caminhava resolutamente para cumprir um compromisso qualquer, surgiu um … Ler mais

Campa na relva em dia de sol

A morte, este estranho conceito

Nesta data, quando subscreve o blog Desbloqueie-se, recebe um email no qual revelo os três segredos da minha produtividade. Se tivesse de acrescentar um quarto segredo, sem dúvida que seria este: Ter a noção de que vou morrer um dia. A perceção que tenho da minha própria mortalidade pode ser totalmente diferente da perceção que tem da sua. Faço esta afirmação com base na experiência que tive nos meus 29 anos, uns meses antes de fazer os 30, em que percebi que vou mesmo morrer um dia. É claro que já sabia isso antes dos 30, não passei quase metade … Ler mais

Três esqueletos sentados num banco

Ignore toda a gente acima dos 27 anos

Inicialmente, pensei em escrever este artigo para as camadas mais jovens, mas a verdade é que a sua idade não importa. O que importa, é que ainda não se tenha transformado num zombie. O que acontece normalmente entre os 27 e os 30 anos. Se ainda acha possível realizar alguns dos seus sonhos, e acredita que os concretizar depende principalmente das suas ações, então pode respirar de alívio. Ainda não se juntou ao grupo dos mortos vivos. Se pelo contrário, não consegue recordar-se da última vez que imaginou uma vida planeada à sua maneira, resultado do seu trabalho e empenho, … Ler mais